NOTÍCIA - Agronegócio

15 de abril de 2017 | MENOR | MAIOR | |

Bombom de chocolate com frutas "exóticas" da Amazônia, já provou?

Cupuaçu, taperebá, açaí e castanha dão toque diferente a produtos de um mercado desafiador no Brasil
Bombom de chocolate com frutas

Que tal saborear um bombom e sentir o aroma intenso das frutas da Floresta Amazônica? Essa é aposta de uma fábrica de chocolate e doces diferenciados de São Paulo, que usa entre outros produtos o taperebá, cupuaçu e açaí como ingredientes para acrescentar um gosto especial ao chocolate. A combinação surpreende o paladar dos chocólatras.  O confeiteiro e chocolatier, Diego Lozano, explica que a acidez intensa dessas frutas dá um contraste de sabor interessante aos bombons. 

 

cupuaçu, por exemplo, é extremamente aromático e combina muito bem com o amargor de alguns chocolates. “Esse fruto para mim tem uma combinação excepcional, tanto que com a sua semente é feito o cupulate”, ressalta o confeiteiro. Esse produto não é processado por meio do cacau. Segundo Lozano, o cupulate começou com uma alternativa possível para a escassez do cacau no Brasil.

Defumado ao frutado
 

Cada chocolate tem uma marca que provoca diferentes sensações no paladar. Pode ser que ao comer um bombom, a pessoa sinta um aroma defumado que lembre um charuto.  Já outros chocolates se aproximam mais de um sabor frutado. “Para criação de um bombom, eu vou muito pelo meu feeling”, diz o chocolatier. Em suas combinações, Lozano busca frutas que contrastam com as características do chocolate ou que possuem semelhanças. “Normalmente busco as semelhanças para ficar mais fácil do paladar assimilar”.

Uma das suas receitas é o bombom de cupuaçu, gengibre e coco.  Para o chef, o frescor do gengibre possui uma combinação interessante com o aroma intenso do cupuaçu. O coco foi a pitada final para dar uma textura diferente ao produto. O confeiteiro também já combinou a fruta cajá, também conhecida como taperebá na região Norte, com grãos de cacau e laranja. 

De acordo com Lozano, a fruta in natura não pode ser acrescentada no recheio, a não ser que seja um produto de consumo imediato. Dessa forma, o ideal é processá-la e transformá-la em uma geleia, que é a polpa da fruta e açúcar. “Com isso podemos aumentar a durabilidade do produto de cinco a 12 dias, menciona o chocolatier.”

‘Mercado exótico’

Conquistar o paladar do público com bombons recheados de frutas nacionais é um grande desafio. O tradicional chocolate ao leite ainda é o queridinho dos brasileiros. No entanto, há pessoas que buscam um sabor mais sofisticado e exótico. De olho nesse nicho de mercado, surgiu a Frutos da Amazônia.

A fundadora da empresa, Iolane Tavares, veio de Belém do Pará e desembarcou em São Paulo nos anos 90. Ela buscava trazer as frutas exóticas da região norte e produzir bombons com sabores diferentes. Porém, nessa época ainda as pessoas não se sentiam muito atraídas por esse tipo de produto. A solução foi também vender biscoitos de castanhas para manter o negócio.

 

ovo-ceramica-amazonia-fruta (Foto: Divulgação)

Com tempo, a combinação do chocolate com as frutas das florestas foi ganhando espaço no mercado. A coordenadora de Marketing da Frutos da Amazônia, Ana Paula Paura, menciona que entre 2015 e 2016, a venda de bombons da empresa cresceu 40%. 

Na Frutos da Amazônia, são produzidos bombons de taperebá, cupuaçu, açaí e castanha. Os valores variam de R$ 21,00 a R$ 145,00. As frutas são compradas diretamente das cooperativas de Belém. “Nós temos um calendário anual em que há alguns colaboradores, que fazem as colheitas nas suas melhores safras justamente para preservarmos a qualidade dos produtos, porque tudo é a base de frutas”, destaca a coordenadora.

 A empresa também trabalha com cerâmicas marajoaras. Em forma de ovo de páscoa e amuletos, elas são recheadas de  bombons.  Segundo a gerente, a proposta é resgatar a arqueologia indígena. Além disso, há uma parceria com a família de ribeirinhos que também faz alguns cestos para armazenar os chocolates. “Você guarda essa peça como uma peça decorativa”, diz Paura.

Bombom de chocolate com frutas "exóticas" da Amazônia, já provou?
Fonte: Querência em Foco com AMANDA OLIVEIRA, e CASSIANO RIBEIRO

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.