NOTÍCIA - prefeitura/politica

19 de abril de 2017 | MENOR | MAIOR | |

5 dos 8 deputados de MT se reúnem com Temer; Galli não garante apoio à reforma

5 dos 8 deputados de MT se reúnem com Temer; Galli não garante apoio à reforma

Cinco dos oito deputados federais de Mato Grosso participaram do café da manhã com o presidente da República Michel Temer (PMDB), realizado nesta terça (18), no Palácio da Alvorada. Na reunião da base governista, conheceram as principais mudanças no texto final da reforma da Previdência e ouviram o apelo para que a aprovação ocorra o mais rápido possível. 

No encontro, Temer também garantiu  que a reforma não vai prejudicar os mais pobres e que ninguém quer fazer mal ao país.“Dizem que essa reforma da Previdência vai pegar os pobres. Vou usar uma palavra forte: mentira. Mentira, porque 63% do povo brasileiro ganham salário mínimo, portanto, (a reforma) não vai atingir os pobres. Os que resistem e fazem campanha são os mais poderosos, são aqueles que ganham mais”, disse.   

 Da bancada mato-grossense, estavam presentes o coordenador Victório Galli (PSC) e os deputados federais Nilson Leitão (PSDB), Carlos Bezerra (PMDB), Valtenir Pereira (PMDB) e Fábio Garcia (PSB). Adilton Sachetti (PSB) e Ezequiel Fonseca (PP) não chegaram em Brasília a tempo do compromisso. Já Ságuas Moraes (PT) não participou porque é da oposição. 

Galli afirmou que as mudanças apresentadas pelo relator Arthur Oliveira Maia (PPS-BA) são positivas. Entretanto, não garante voto favorável apesar do apelo de Temer. “Houve alguns avanços, mas vou analisar ponto por ponto antes de me posicionar. Não vou votar a favor só porque o presidente pediu”, disse ao 

Já Leitão lembra que o presidente reiterou o pedido de empenho para a base nesta questão. Segundo ele, cerca de 350 parlamentares participaram do café da manhã. “Além de pedir a aprovação, o presidente também pediu urgência na reforma trabalhista”, concluiu.  

Mudanças

"Não vou votar a favor só porque o presidente pediu", diz Galli

Pelo parecer apresentado por Arthur Oliveira Maia no café da manhã, a idade mínima de aposentadoria será de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens com 25 anos de contribuição em ambos os casos. Quem quiser receber a aposentadoria máxima a que tem direito com base em seus salários precisará contribuir por 40 anos.   

Antes das modificações,  a idade mínima era de 65 anos para ambos os sexos.  A contribuição de 49 anos era o mínimo para conseguir receber o salário integral da Previdência.  As demais mudanças você confere aqui

Arthur Oliveria Maia vai apresentar seu relatório na Comissão Especial da reforma na manhã de quarta (19). A apresentação estava marcada para hoje, mas foi adiada em função do café da manhã. 

Como a reforma da Previdência é uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) são necessários pelo menos 308 votos para sua aprovação, equivalente a três quintos dos deputados, em dois turnos de votação.  No Senado, a PEC precisa do apoio de 49 senadores, também em dois turnos de votação.  (Com informações da Agência Brasil)

5 dos 8 deputados de MT se reúnem com Temer; Galli não garante apoio à reforma
Fonte: Querência em Foco com Jacques Gosch

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.