NOTÍCIA - Agronegócio

15 de maio de 2017 | MENOR | MAIOR | |

COAMO: Multiplicando safras.

A semente é jogada no solo, germinada e colhida. Além da nobre missão de produzir alimentos, esse insumo pode ser a garantia de futuras safras.
COAMO: Multiplicando safras.

A certeza de que nos campos do Brasil a produção continuará, ano após ano. Multiplicar sementes é o trabalho realizado por muitos cooperados da Coamo e um deles é Jones Alberto Maldaner, de Mangueirinha (Sudoeste do Paraná). “Estou garantindo não só a próxima safra da minha propriedade, mas de todas as outras”.

Região propícia - Maldaner tem propriedade rural em uma região propicia para a produção de sementes. Em Mangueirinha, o clima é favorável por se tratar de uma localidade com noite mais fria. “Desde que a Coamo instalou a Unidade de Beneficiamento de Sementes (UBS) aqui há mais de 20 anos, produzimos sementes. Todo ano estamos buscando novidades e sempre tendo bons resultados, o que está sendo satisfatório”, destaca.

Qualidade - A frase certa para definir um bom produtor de sementes, conforme o cooperado, é sempre primar pela qualidade. “Precisamos ter um capricho diferenciado, tem que ter um cuidado desde a hora do plantio, limpeza de plantadeira, tem que ter um talhão separado, colher seguindo certos parâmetros, adquirir uma cultivar sem mistura, além de realizar um rígido controle contra pragas e doenças, com todos os tratos culturais necessários. Tudo isso, para esse campo ter qualidade de semente perfeita na colheita. Somente com todos esses cuidados teremos a garantia da próxima safra. São cuidados que aprendi quando comecei a plantar soja, com meu pai, que já era produtor de sementes”, revela Maldaner.

Cultivo - Neste ano, na Fazenda Maldaner, foram cultivados 130 alqueires de soja, sendo 110 inscritos para campo de sementes. “Estamos sempre produzindo sementes e está sendo lucrativo, não tem como reclamar. Ano passado fechei com média de 184 sacas por alqueire. Porém, têm cultivares que ultrapassaram as 200 sacas nesse ano.”

Viabilidade - Quando questionado sobre a viabilidade do negócio, Jones não hesita em falar que vale a pena ser produtor de sementes. “Temos orgulho do nosso trabalho e, principalmente, estamos felizes com essa parceria com a Coamo. Sem a parceria da cooperativa eu não seria produtor de sementes”, afirma o cooperado.

Rigor técnico e controle de qualidade - Para que esse trabalho seja realizado com perfeição a Coamo também conta com um corpo técnico de especialistas no assunto. Antonio Marcos David, é um dos agrônomos que acompanha os campos de sementes. “Temos um grupo de profissionais que orienta cada cooperante de produção de sementes sobre a importância no processo de produção de sementes com qualidade para a Coamo. Essa qualidade só vai aparecer no futuro se o cooperante seguir orientações desde o plantio até a colheita.”

Umidade - David explica que outro ponto importante é a atenção à umidade da semente no transporte para à UBS. “Quando o campo está pronto para colher, um profissional vai à campo, coleta amostragens e às leva à UBS, onde é debulhada e retirado o grão. Tiramos 100 grãos e fazemos o teste de tetrazólio. Esse teste vai dizer se o campo de semente está com os danos de umidade, percevejo e/ou dano mecânico, e se está coerente com os parâmetros que o Ministério da Agricultura e o sistema de qualidade interno da Coamo exigem”, explica Antonio Marcos.

COAMO: Multiplicando safras.
Fonte: Querência em Foco com Imprensa Coamo

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.