NOTÍCIA - prefeitura/politica

22 de agosto de 2017 | MENOR | MAIOR | |

Servidores públicos podem ter salários suspensos.

Também será aberto um PAD em desfavor do servidor que não atualizar suas informações.
Servidores públicos podem ter salários suspensos.

A Secretaria de Estado de Gestão (Seges), por meio da Gerência de Indicadores de Pessoal, divulgou na última sexta-feira (18.08) um balanço parcial do recadastramento dos servidores, efetivos e comissionados, e empregados públicos do Estado de Mato Grosso de 2017.

Dos 48.374 servidores aptos a realizarem a atualização cadastral este ano, apenas 33% já concluíram o processo, restando ainda 67% de servidores que precisam se recadastrar. O prazo vai até dia 29 de setembro.

Algumas pastas como a de Meio ambiente, Polícia Militar, Vice-governadoria, Agricultura Familiar, Trabalho e Assistência Social, Infraestrutura e Logística, e Saúde têm índices acima de 70% de servidores que ainda precisam fazer a atualização cadastral.

Os dados apontam que mais de 9 mil servidores já iniciaram o recadastramento, mas ainda não o finalizaram. E enquanto o processo não for concluído ele não tem validade nenhuma.

A Seges alerta a todos que este ano, além da suspensão dos salários, também será aberto um Processo Administrativo Disciplinar em desfavor do servidor que não atualizar suas informações cadastrais.

Além disso, o servidor inadimplente terá que instaurar um processo de regularização contendo requerimento padrão preenchido, comprovante de conclusão da atualização cadastral extemporânea, que deverá ser impresso ao final da atualização via internet, e cópia das três ultimas folhas de frequência.

Estão dispensados do procedimento apenas servidores contratados, aposentados e aqueles que entraram em exercício a partir de primeiro de julho deste ano e que se aposentarem durante o período de recadastramento.

Em 2017, o processo foi modernizado, sendo feito pela primeira vez de modo 100% online, sem impressão de papel.

No ano passado, 1.122 servidores deixaram de realizar a atualização cadastral e tiveram os salários bloqueados até a regularização. Portanto, é de suma importância que o servidor faça o seu recadastramento para evitar inconvenientes.

Como funciona

O link para realizar o recadastramento está disponível no site da Seges. O servidor preencherá o formulário online e após a conclusão do recadastramento, a chefia imediata receberá uma mensagem por e-mail para atestar com um clique, em tempo real, a atualização cadastral no sistema.

Após esta primeira etapa, o servidor receberá um link de confirmação por e-mail, pelo qual deve concluir o processo.

Servidores públicos podem ter salários suspensos.
Fonte: Querência em Foco com Midia News

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.