NOTÍCIA - Policial/Acidente

04 de outubro de 2017 | MENOR | MAIOR | |

Mato-grossense morre na saída do show de Wesley Safadão nos EUA; homem é primo de vice-prefeito

Mato-grossense morre na saída do show de Wesley Safadão nos EUA; homem é primo de vice-prefeito

O mato-grossense Woodvald Garcia de Souza, de 43 anos, natural de Jauru (430 km de Cuiabá), morreu no último domingo (01), na saída do show do cantor Wesley Safadão, que aconteceu no bairro do Ironbound, em Newark, nos Estados Unidos da América (EUA). O homem, que é primo do vice-prefeito da cidade do interior de MT, foi atropelado por uma Blazer.
 
O fato foi registrado no início da madrugada. O mato-grossense atravessava a McCarter Highway, também conhecida como Rota 21, quando uma SUV Blazer Chevrolet avançou sobre ele e o atingiu em cheio. Tiago Rocha, patrão de Woodvald, contou que os dois retornavam para casa juntos e estavam indo até o veículo que foi estacionado do outro lado da rodovia.
 
Após atropelar o brasileiro, o motorista da Blazer ainda teria parado, olhado para fora da janela e foragido do local. As testemunhas não conseguiram anotar a placa do veículo. Com o impacto da batida, o mato-grossense foi arremessado na calçada do outro lado da rua. O mato-grossense chegou a ser socorrido para unidade de saúde.
 
Porém, Woodvald não resistiu aos ferimentos e morreu. Ele havia fraturado uma perna e um braço, teve traumatismo craniano e uma parada cardíaca. O mato-grossense trabalhava na construção civil e vivia há aproximadamente 14 anos nos EUA, era solteiro, não tinha filhos e deixou uma irmã, sobrinhos e os pais, que residem na zona rural de Jauru (MT).
 
Um primo dele é vice-prefeito no município de Jauru e enviou uma ambulância, por precaução, quando comunicou o falecimento aos pais idosos do brasileiro. Nesta quarta-feira (04) aconteceu um jantar beneficente em prol de Woodvald Garcia de Souza. A verba arrecadada será utilizada para o velório nos EUA, ainda sem data determinada, e o traslado do corpo para sepultamento no Brasil.
 
O Departamento de Polícia de Newark ainda investiga o incidente e procura pelo motorista responsável pelo crime. Tiago contou à reportagem que nenhum deles estava embriagado na saída do show e ainda cobrou que “deveriam ter sido postos seguranças com coletes florescentes para controlar o fluxo de pessoas e o trânsito na saída do show”.
 
O proprietário da Casa Nova Grill, José Moreira, que também era amigo da vítima, frisou que “Eu não sei de mais detalhes, mas, conforme a lei no estado de New Jersey, nós somos responsáveis pelo cliente até ele chegar a casa. É responsabilidade do dono da licença e de quem está servindo. Nós devemos controlar a bebida, pois somos responsáveis pelo o que está sendo servido”.
 
Clério Braga, que é produtor da B. Shows Entertainment USA Tours, empresa responsável pelo evento, disse que existiam duas viaturas da polícia à paisana no evento e agentes controlando o trânsito. Alegou ainda que caso os policiais não fossem contratados, a licença para o espetáculo sequer seria emitida.
 
“Eles chegam ao local às 5 horas da tarde e saem às 3 horas da madrugada. Os policiais me disseram que ele (Souza) atravessou fora da faixa no sinal. Eu não vi nada porque estava lá dentro”, comentou Braga, que acrescentou que “ele [mato-grossense] foi atropelado do outro lado da rua; parece que um carro avançou o sinal. É muito triste casos de morte assim. Realmente, eu acho que nesse caso ocorreu uma fatalidade”.
 
Braga ainda não soube informar se o cantor Wesley Safadão tomou conhecimento do acidente, detalhando que o artista viajou imediatamente para Boston (MA) depois do espetáculo em New Jersey. (Com informações do Brazilian Voice)

Mato-grossense morre na saída do show de Wesley Safadão nos EUA; homem é primo de vice-prefeito
Fonte: Querência em Foco com Wesley Santiago.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.