NOTÍCIA - prefeitura/politica

06 de outubro de 2017 | MENOR | MAIOR | |

Botelho faz consulta à Justiça Eleitoral e sinaliza ida para o DEM.

Grupo de "descontentes" busca informação sobre janela partidária e admite trocar de legenda.
Botelho faz consulta à Justiça Eleitoral e sinaliza ida para o DEM.

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), protocolou na quarta-feira (4) uma consulta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre prazos para mudança de partido. O deputado federal Fábio Garcia (PSB) também adotou o mesmo procedimento.

Segundo Botelho, os "descontentes" do partido querem permissão da Justiça Eleitoral para deixar a legenda imediatamente.

Caso não consigam, terão que aguardar a abertura da janela partidária. Oficialmente, isso acontecerá no dia 18 de março do 2018.

“Estamos aguardando resposta. O documento foi protocolado ontem [quarta-feira]”, afirmou Botelho, na manhã desta quinta-feira (5).

A consulta no TSE se faz necessária porque, na hipótese de Botelho e outros descontentes deixarem o PSB fora do período de abertura da janela partidária, a cúpula partidária pode reaver os cargos e os deputados perderiam o mandato.

Um grupo de filiados ao PSB em Mato Grosso tem revelado descontentamento e já sinalizou para a busca de abrigo em outra agremiação.

Em Mato Grosso, o PSB tem dois deputados federais e quatro estaduais, que avaliam a saída em bloco.

Os deputados estaduais Eduardo Botelho, Adriano Silva e Max Russi - licenciado e atual secretário-chefe da Casa Civil do Palácio Paiaguás - e o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, foram convidados a trocar o PSB pelo Democratas (DEM), do ex-governador Jaime Campos.

Debandada

O presidente regional do DEM, deputado Dilmar Dal’Bosco, aproveitou o impasse dentro do PSB - quando o deputado federal Valtenir Pereira foi nomeado presidente da sigla - e fez o convite os descontentes para se filiarem à sigla.

Em junho deste ano, Dal’Bosco ofereceu cargos na diretoria e, até mesmo, a presidência regional do DEM para atrair os descontentes.

Os deputados estaduais Oscar Bezerra e Mauro Savi já decidiram, entretanto, que irão migrar para o PP, sigla que tem como principal líder em Mato Grosso o senador licenciado e atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

Polêmica

O deputado federal Valtenir Pereira assumiu o comando do PSB em Mato Grosso em junho. Ele havia deixado o partido em 2013, após divergências com o então prefeito da Capital, Mauro Mendes.

O presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, que foi responsável pelo convite, afirmou que o deputado retornou ao PSB para garantir “sintonia” entre a executiva estadual e a direção nacional.

O convite foi considerado uma resposta ao deputado federal Fábio Garcia, que votou favorável à reforma trabalhista do presidente Michel Temer (PMDB), mesmo com o diretório tendo deliberado pelo voto contra a proposta.

Como peemedebista, Valtenir ensaiou uma candidatura a prefeito de Cuiabá, mas foi barrado por Emanuel Pinheiro, que venceu as eleições, em 2016.

Botelho faz consulta à Justiça Eleitoral e sinaliza ida para o DEM.
Fonte: Querência em Foco com CINTIA BORGES

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.