NOTÍCIA - prefeitura/politica

11 de dezembro de 2017 | MENOR | MAIOR | |

Secretário critica manobra da oposição e diz que pedido de vistas da LOA 2018 “não contribui em nada”

Secretário critica manobra da oposição e diz que pedido de vistas da LOA 2018 “não contribui em nada”

O secretário-chefe da Casa Civil e deputado estadual, Max Russi (PSB), criticou a manobra utilizada por seu colega de Parlamento Valdir Barranco (PT), que pediu vistas do projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018, provocando o adiamento da votação do texto. Na opinião de Max, o pedido teve como um único objetivo “tentar ganhar prazo” e Barranco já poderia ter analisado o documento anteriormente.

“Acho que o pedido de vistas é legitimo mas não contribui em nada. A LOA já estava lá há alguns meses, teve tempo para ser analisada. Quem quer contribuir faz emenda, participa de forma ativa, faz audiência pública. Pedido de vistas é mais para tentar ganhar prazo, acaba enrolando. Mas tem bastante possibilidade de aprovar a LOA este ano”, disse Max Russi nesta sexta-feira (08).

Conforme divulgado pelo Olhar Direto, os deputados anunciaram um calendário de votação da LOA que prevê a aprovação do projeto ainda este ano. E, apesar do pedido de vistas, a expectativa é de que na próxima semana o documento seja aprovado.

Caso haja um novo sobrestamento da pauta, a LOA de 2018 poderá ficar para o próximo ano, assim como ocorreu com a Lei de 2017, o que implicaria no recesso dos parlamentares. O Regimento Interno da Assembleia determina que o recesso parlamentar vá de 23 de dezembro até 1 de fevereiro. Todavia, caso os deputados não tenham finalizado os trabalhos até o início oficial deste período, cabe ao presidente Eduardo Botelho (PSB) determinar o chamado “recesso branco” e fazer a auto-convocação - sem direito a jetons - a qualquer tempo.

Secretário critica manobra da oposição e diz que pedido de vistas da LOA 2018 “não contribui em nada”
Fonte: Querência em Foco com Ronaldo Pacheco

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.