NOTÍCIA - Agronegócio

09 de janeiro de 2018 | MENOR | MAIOR | |

COAMO: Diversificação em família

Em Roncador (Centro-Oeste do Paraná), o cooperado Luiz Loch, tem na diversificação de atividades uma base sólida e de sucesso para manter a família na propriedade
COAMO: Diversificação em família

Em Roncador (Centro-Oeste do Paraná), o cooperado Luiz Loch, tem na diversificação de atividades uma base sólida e de sucesso para manter a família na propriedade. Associado já há mais de 30 anos na Coamo, Loch é defensor do cooperativismo. Além de plantar as culturas tradicionais como soja, milho e trigo, possui na propriedade porcos, frangos, peixes, frutas e mel. A renda com a diversificação mantém as despesas mensais ficando a da produção agrícola disponível para novos investimentos. O trabalho é realizado em família e uma das filhas, Thaís Loch, cooperada há dois anos, vem sendo preparada para a sucessão. Assim como o pai, a jovem de 19 anos é apaixonada pela atividade agrícola e defensora do cooperativismo e da Coamo.

Atividades - A propriedade é de 18 alqueires, sendo que 14 são destinados para as lavouras. Na área restante, além da parte destinada à reserva legal, casa e barracão, há uma otimização do espaço, com a represa sendo utilizada para a criação de peixes, e pequenos galpões para os frangos e suínos. “Se fosse para viver somente da agricultura seria muito complicado. A diversificação proporciona uma renda que nos ajuda e muito. É um dinheiro que sempre entra e ajuda nas despesas da casa”, observa.

Outro ponto positivo - Ele destaca que outro ponto positivo é que boa parte do que é consumido pela família é produzido na própria propriedade. “É um dinheiro que deixamos de gastar e usamos para melhorar a estrutura”, frisa. Loch explica que a diversificação é uma prática relativamente nova e surgiu, justamente, pela necessidade em manter a família no campo. “Isso tudo vem de uns dez anos para cá. Antes, era somente a lavoura, mas vimos que podíamos utilizar alguns espaços que estavam vazios para ganhar algum dinheiro e deu certo. É um trabalho que envolve toda a família e todos gostam do que fazem.”

Ajuda - Thaís ajuda o pai em todas as atividades, seja na hora de plantar ou colher a lavoura, ou então alimentando os animais, e ainda tem tempo para fazer alfajores. “Quem mora no sítio, tem que pôr a mão na massa, ajudar em tudo”, frisa. Ela revela que o seu sonho é continuar na propriedade, contribuindo para o desenvolvido da família. “É isso que penso. Continuar com eles e trabalhar para que possamos melhorar ainda mais. E com o apoio da Coamo que sempre esteve e estará do nosso lado.”

Importância - O engenheiro agrônomo Rodrigo Henrique Chacorowski, do Departamento Técnico da Coamo em Roncador, reitera a importância da diversificação de atividades. “Como diz o ditado popular: não se deve colocar todos os ovos em apenas uma cesta. Neste ano, por exemplo, o cooperado Luiz Loch teve problemas com o trigo e se não fosse o dinheiro com as outras atividades, seria bem mais complicado. É importante ter essas alternativas de renda. A família é um exemplo de dedicação e empenho no que fazem”, assinala.

COAMO: Diversificação em família
Fonte: Querência em Foco com Imprensa Coamo.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.