NOTÍCIA - prefeitura/politica

03 de abril de 2018 | MENOR | MAIOR | |

“Brasil é maior que o ódio que o Bolsonaro destila”, dispara Manuela D’Ávila em Cuiabá

“Brasil é maior que o ódio que o Bolsonaro destila”, dispara Manuela D’Ávila em Cuiabá

Em Cuiabá para participar de uma audiência pública sobre o feminicídio, a pré-candidata à Presidência da República Manuela D’Ávila comentou como pretende enfrentar Jair Bolsonaro (PSC-RJ), um dos líderes nas pesquisas eleitorais. Segundo ela, os eleitores vão perceber, durante a campanha, que o candidato “não tem ideias”.

Leia também:
Fávaro viaja a São Paulo e declara apoio à pré-candidatura de Alckmin à Presidência

“Eu acredito muito no bom senso do povo do nosso país. Eu sou uma apaixonada pelo Brasil, e o Brasil não é um conceito abstrato. O Brasil são os homens e as mulheres que formam o nosso país, e durante o processo eleitoral o povo vai ter oportunidade de conhecer as minhas ideias, e vai ter a oportunidade, como eu tive, ao longo de oito anos que convivi com Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, de saber que ele não tem ideias. Quais são as ideias que ele tem pra segurança pública? Armar a população? E des-reconhecer, ou não reconhecer, o papel que o Estado tem na estruturação de um sistema público de segurança pública, um sistema federal de segurança pública que dê suporte aos estados, que criem inspetoria, que criem ouvidoria, que equipe as polícias naquilo que elas mais precisam hoje, que é inteligência, estruturas de investigação. Qual é a proposta que ele tem pro controle das fronteiras pra armas? Nenhuma. Ninguém conhece porque elas não existem”.

Com 0,7% das intenções de voto, segundo pesquisa divulgada no início do mês de março, Manuela tem trajetória de militância, já foi vereadora, deputada federal pelo Rio Grande do Sul por dois mandatos, e atualmente é deputada estadual. Auto-intitulada feminista e de esquerda, ela reconhece estar em lado ‘diametralmente oposto’ ao de Bolsonaro que, na mesma pesquisa, tinha 16,8% das intenções de voto (em simulação com Lula, Marina Silva, Alckmin, Ciro Gomes, Álvaro Dias, Fernando Collor, Michel Temer, Rodrigo Maia e Manuela).

“Sim, nós estamos em lados diametralmente opostos, mas porque eu sou alguém que entende que o Brasil se desenvolverá com um conjunto do povo brasileiro, com as mulheres, com os negros, com aqueles que ele [Bolsonaro] acha que não servem pra nada. E ele é alguém que acha que o Brasil pode ser um país que cresça ou que deflagre um ódio sem fim entre um e outro a partir das ideias que defendem. Eu acho que o Brasil é maior que o ódio que o Bolsonaro destila cada vez que abre a boca, e acho que o povo brasileiro é muito melhor que isso”, disparou.

Famoso por suas propostas ‘polêmicas’, Jair Bolsonaro defende, por exemplo, a redução da maioridade penal, política de proteção à família ‘contra o kit gay’, fim da indústria de demarcação de terras indígenas, fim do auxílio reclusão e mais.

Manuela esteve em Cuiabá para participar da Audiência Pública sobre o feminicídio, que aconteceu no Teatro Zulmira Canavarros, comandada pela deputada estadual Janaína Riva (PMDB).
 

“Brasil é maior que o ódio que o Bolsonaro destila”, dispara Manuela D’Ávila em Cuiabá
Fonte: Querência em Foco com Redação - Isabela Mercuri.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.