NOTÍCIA - prefeitura/politica

05 de abril de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Taques sanciona lei que reduz alíquota do feijão

Carga tributária do feijão vai de 12% para 4% até 27 de dezembro deste ano
Taques sanciona lei que reduz alíquota do feijão

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que irá sancionar a redução da carga tributária do feijão de 12% para 4% até 27 de dezembro deste ano.

 

A declaração foi feita na abertura da Farm Show, em Primavera do Leste, uma das principais feiras de negócios do Centro-Oeste e a maior vitrine tecnológica do Brasil.

 

“Isto vai melhorar o ambiente de negócios e fazer com que Mato Grosso conquiste cada vez mais mercados internacionais”, considerou Taques.

 

Secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Avalone explica que produtores de feijão deixaram de receber incentivos em 2015, quando o governador assumiu e realizou um “saneamento nos incentivos fiscais”.

 

Até terem novamente a aprovação do Conselho de Desenvolvimento Empresarial (Cedem), vão ter a carga tributária reduzida pela nova lei.

 

“Isto passou pelos cerealistas, feijão, arroz, milho e soja foram retirados do Prodeic (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial). Chegou-se à conclusão que só poderia receber incentivos fiscais aquilo que fosse processado industrialmente. Com o tempo, foi incluído o arroz desde que houvesse processo industrial e agora nós trouxemos de volta o feijão desde que ele passe por um processo de industrialização e possa ser vendido empacotado nas gôndolas de supermercado", disse Avalone.

 

"Enquanto isto não está sendo feito, que é um processo que tem que ser aprovado pelo Ceden, o governador aprovou uma lei reduzindo de 12% para 4% até dia 27 de dezembro para que o feijão possa ser comercializado em grão fora do Estado”, afirmou.

 

Presente nos quatro anos de realização da Farm Show, Taques disse que a cada edição o evento bate recorde de movimentação financeira, com participação de lideranças em níveis nacional e internacional. Dezenove municípios participam da Farm Show neste ano.

 

“Isso mostra que feiras como esta traduzem a tecnologia, a inovação e o conhecimento. A Farm Show de Primavera do Leste já é marcada pelo sucesso. Ela já não está conhecida só no Estado, como no Brasil todo, por isso o Governo de Mato Grosso apoia eventos como este”.

 

O presidente do Sindicato Rural de Primavera do Leste e presidente da comissão organizadora do evento, José Nardes, aposta que a movimentação financeira deste ano vai ser superior a do último, de R$ 1 bilhão. “Esperamos muito movimento na vitrine tecnológica, pois ninguém planta sem adubo, sem semente”.

 

Ele elogia a parceria com o governo de Mato Grosso e diz que o produtor se planeja quando vai à feira.

 

“O governador sempre esteve conosco. Ele está pela quarta vez na Farm Show. Eu agradeço ele de coração pelo incentivo a este tipo de feira onde se traz muito conhecimento para todos, de tecnologia, de soja, de algodão e de milho. O produtor vem para a Farm Show para se organizar, discute com os técnicos, vê as variedades, aquilo que ele precisa de maquinário e já faz a sua programação para o plantio da próxima safra”.

 

Na primeira edição, a Farm Show teve 13 mil visitantes. No ano seguinte, este número saltou para 23 mil e, em 2017, foram 35 mil pessoas. “Espero para 2018 mais de 40 mil visitantes e, conforme este número, vão se dar os negócios na Farm Show”.  

 

Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Normando Corral acredita que a Farm Show é uma ótima oportunidade para aproximar os produtores rurais da sociedade. “É uma oportunidade de mostrar o que somos e o que fazemos. Vi uma pesquisa em que 82% dos mato-grossenses aprovam o agronegócio. Demonstra que estamos no caminho certo”.

 

O trabalho do Governo do Estado na pavimentação de rodovias foi elogiado pelo deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho.

 

“Quero elogiar a gestão transparente do Governo do Estado. Temos que continuar dando o mínimo de infraestrutura para continuarmos trabalhando e gerando riqueza ao Brasil”. Em discurso, Taques criticou o Governo Federal pela falta de investimento nas rodovias federais que passam pelo Estado, importantes para o escoamento de grãos.  

 

 

Taques sanciona lei que reduz alíquota do feijão
Fonte: Querência em Foco com Redação Mídia News

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.