NOTÍCIA - Agronegócio

06 de abril de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Paraná vai produzir 39 milhões de toneladas de grãos em 2018

O Paraná deverá produzir neste ano de 2018 um total de 39 milhões de toneladas de grãos, considerando a segunda safra de milho e a safra de inverno que estão sendo plantadas
Paraná vai produzir 39 milhões de toneladas de grãos em 2018

Esse volume, se consolidado, representa que a produção da safra 2017/18 está acima da média dos últimos quatro anos, que foi de 38 milhões de toneladas.

Essa é a projeção da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento para este ano, divulgada nesta segunda-feira (02), cujo acompanhamento mensal passou a incorporar os resultados da safra de inverno que se inicia. O Departamento de Economia Rural (Deral) está estimando uma safra de cereais de inverno entre 3,9 e 4,0 milhões de toneladas se não ocorrer problemas climáticos graves.

A safra de verão se encaminha para o final de colheita devendo atingir uma produção de 22,4 milhões de toneladas, e a segunda safra de milho deve contribuir com um volume esperado de 12,3 milhões de toneladas, também se o clima não atrapalhar.

Para o secretário Norberto Ortigara, o Paraná está encerrando a colheita de sua safra de verão com um volume muito próximo à média que vem oscilando entre 20 e 22 milhões de toneladas desde a safra 2014/15, com exceção da safra 16/17 que contou com um clima extremamente favorável e proporcionou produtividades excelentes.

“O olhar dos produtores e do setor público se voltam para a segunda safra de outono e a de inverno. A expectativa é conferir se a segunda safra de milho será consolidada em 12,3 milhões de toneladas e se a safra de feijão será de 400 mil toneladas, conforme a projeção do Deral para essas duas culturas no ano agrícola 2017/18”, disse o secretário.

Segundo ele, uma vez definidas essas estimativas que dependem de clima, a conclusão de colheita da soja que está ocorrendo nos Campos Gerais e consolidada a produção de trigo e demais cereais de inverno, o Paraná deverá produzir volume correspondente a 18% ou 19% da produção nacional de grãos, que é a sua média histórica.

“Isso significa que o setor agrícola paranaense continua olhando pra frente, investindo, acreditando no potencial do agronegócio paranaense, não só na questão grãos mas também na produção de proteínas, considerando que soja e milho também são proteínas”, acrescentou.

Trigo – De acordo com estimativa do Deral, a área plantada deve crescer cerca de 8%, que corresponde a um adicional de 80 mil hectares. Assim, a área avança de 970 mil hectares plantados no ano passado para 1.050.000 hectares que devem ser plantados este ano.

Com isso, a produção deve alcançar volume de 3,3 milhões de toneladas, aumento de 49% em relação ao ano passado. A região que mais aumenta a área é a Oeste. O aumento na produção é reflexo da quebra de safra ocorrida no ano passado e também ao alongamento do ciclo da soja, provocado por problemas climáticos no ano passado e início deste ano, que inviabilizou o plantio de milho da segunda safra, favorecendo o plantio do trigo que ocorre mais tarde.

O economista do Deral, Marcelo Garrido, acredita que os produtores ficaram receosos de uma geada precoce que pode acontecer ainda neste mês de abril e atingir em cheio uma possível área de milho de segunda safra. Para fugir desse risco, os produtores optaram por plantar o trigo que é mais resistente aos rigores do clima.

O preço do trigo aumentou cerca de 11% em relação à safra anterior, passando de R$ 31,73 a saca no ano passado para R$ 35,36 a saca, em média, este ano. Segundo Garrido, a safra de trigo tende a ser grandiosa no Paraná, confirmando o Estado como líder em produção ao lado do Rio Grande do Sul. Juntos os dois estados contribuem com o todo o fornecimento de trigo para o mercado interno, que corresponde a metade do que é consumido.

Soja- A soja da safra 17/18 está com 81% da área plantada já colhida, com ritmo ainda um pouco atrasado por causa do clima durante o desenvolvimento da lavoura, que alongou o ciclo da cultura. Primeiro, a soja enfrentou seca e depois excesso de chuvas.

Mesmo assim, a safra foi boa devendo render um volume de 19,1 milh%

Paraná vai produzir 39 milhões de toneladas de grãos em 2018
Fonte: Querência em Foco com Deral - Departamento de Economia Rural do PR

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.