NOTÍCIA - Agronegócio

16 de abril de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Brasil exporta 30,6 milhões de sacas de café no período de abril de 2017 a março de 2018 e arrecada US$ 5 bilhões de receita cambial

Cafés diferenciados no primeiro trimestre de 2018 atingiram 1,39 milhões de sacas e 21,6% da receita cambial do total das exportações do produto
Brasil exporta 30,6 milhões de sacas de café no período de abril de 2017 a março de 2018 e arrecada US$ 5 bilhões de receita cambial

Exportações dos Cafés do Brasil nos últimos doze meses, no período de abril de 2017 a março de 2018, atingiram volume equivalente a 30,58 milhões de sacas e arrecadaram US$ 5,050 bilhões de receita cambial ao preço médio de US$ 165,07 a saca de 60kg. Desse volume, 27,14 milhões de sacas foram de café verde (26,79 milhões de café arábica e 345,32 mil de café robusta), 3,44 milhões de café industrializado (3,42 milhões de café solúvel e 21,33 mil de café torrado e moído).

Especificamente em relação ao mês de março deste ano de 2018, o País exportou um volume equivalente a 2,52 milhões sacas de 60kg, com receita cambial de US$ 396,2 milhões. Tal volume de café exportado, se comparado com o mesmo mês do ano passado, teve uma queda de 11%, a despeito de ter apresentado um ligeiro crescimento de 1%, se comparado com fevereiro deste ano. Quanto às variedades embarcadas neste mês em destaque, o café arábica representou 84,5% do volume total de exportações (2,13 milhões de sacas), seguido pelo café solúvel, com 13% (327,42 mil sacas), e café robusta, com 2,5% (62,80 mil sacas). Entretanto merece destaque o fato de a exportação de café robusta ter obtido um expressivo crescimento de 204,5% em relação a março de 2017, e, também, um aumento de 133% em relação a fevereiro deste ano.

Com esses dados da performance das exportações dos Café do Brasil merece também registrar que, no acumulado no primeiro trimestre deste ano, o Brasil registrou um volume total de 7,73 milhões de sacas de 60kg exportadas, número que representa uma pequena queda de 4,1% na comparação com o mesmo período do ano passado e, além disso, uma receita cambial que também teve um declínio e alcançou em torno de US$ 1,23 bilhão.

Esses dados e números em destaque, que ora são objeto desta análise do desempenho das exportações dos Cafés do Brasil, no primeiro trimestre de 2018, foram extraídos do Relatório Mensal março 2018, do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – Cecafé, o qual está disponível na íntegra no Observatório do Café, do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café. Além desses destaques, o Relatório traz ainda vários outros dados importantes para o setor, como informações e análises, gráficos estatísticos, principais portos de exportação e países de destino, entre outros, que merecem ser conferidos pelos diversos segmentos que têm interesse no setor cafeeiro nacional.

Conforme ainda o Relatório do Cecafé, as exportações dos cafés diferenciados, no mesmo período objeto desta análise, atingiram o volume de 1,39 milhões de sacas, alcançando uma participação de 18% do total do café exportado e, ainda, 21,6% da receita cambial obtida. Em relação ao mesmo período do ano passado, as exportações desse tipo de café representaram um crescimento de 24,2%. E os seis principais destinos desse tipo de café foram: EUA, responsável por 24,6% (343,17 mil sacas); Alemanha, com 14,1% (196,22 mil sacas), Bélgica, 12,1% (169,11 sacas); Japão com 9,3% (129,85 mil sacas); Itália, com 6,2% (86,70 mil sacas); Reino Unido (85,86 mil sacas) com 6,2%. Para o Cecafe, cafés diferenciados são os que têm qualidade superior ou algum tipo de certificado de práticas sustentáveis.

Por fim, recomendamos que acessem o site do Observatório do Café para ler na íntegra o Relatório mensal março 2018.

Brasil exporta 30,6 milhões de sacas de café no período de abril de 2017 a março de 2018 e arrecada US$ 5 bilhões de receita cambial
Fonte: Querência em Foco com Embrapa Café.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.