NOTÍCIA - Agronegócio

16 de abril de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Minas fecha 1º trimestre com superávit

Comércio exterior do agronegócio mineiro perdeu força no primeiro trimestre deste ano
Minas fecha 1º trimestre com superávit

O comércio exterior do agronegócio mineiro perdeu força no primeiro trimestre deste ano. No período, as exportações caíram 8,5% e as importações tiveram queda de 28,2% na comparação com os mesmos três meses de 2017. Mesmo assim, o saldo da balança do setor se manteve superavitário e somou US$ 1,606 bilhão. Os dados são da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

As exportações estaduais de produtos agrícolas e pecuários somaram US$ 1,711 bilhão no primeiro trimestre, contra US$ 1,870 bilhão no mesmo intervalo de 2017. Os embarques do agronegócio representam praticamente 30% do total das vendas externas do Estado, no acumulado dos três primeiros meses (US$ 5,710 bilhões).

Em baixa

A queda do rendimento das exportações do agronegócio mineiro foi, em grande parte, provocada pela redução das remessas de café, o principal produto do campo nas vendas externas, com participação de 47,5%. De janeiro a março, as remessas do grão renderam US$ 812,8 milhões, sobre US$ 965,8 milhões do ano anterior, recuo de 15,8%. Em volume, a baixa foi menos grave, de 7%.

O grupo de carnes, que também tem boa representatividade para a pauta de exportações do agronegócio mineiro (11,4%), foi outro a registrar retração. De janeiro a março, as remessas de todos os tipos de carne ao exterior somaram US$ 195,7 milhões, contra US$ 241,6 milhões em igual trimestre de 2017, queda de 19%.

Os principais destaques desse grupo foram as carnes bovinas, com alta de 8,6% nas exportações do primeiro trimestre deste ano, frente ao mesmo período de 2017. Na mesma comparação, os embarques de carne suína e de frango caíram 22,2% e 44,7%, respectivamente.

Soja

Dentro do complexo da soja, as exportações de janeiro a março totalizaram US$ 231,3 milhões, frente a US$ 220,8 milhões em igual período de 2017, e cresceram 4,7%. Em termos de volumes, o Estado exportou 24,7 mil toneladas a mais do produto neste ano. O complexo respondeu por 13,5% das vendas externas do agronegócio até março deste ano.

As exportações mineiras de produtos sucroalcooleiros chegaram a US$ 167,5 milhões de janeiro a março, contra US$ 190,9 milhões no mesmo período de 2017, uma queda de 12,3%. Em igual confronto, os embarques de lácteos somaram US$ 5,5 milhões ante US$ 12,5 milhões, recuo de 55,3%.

As importações estaduais do agronegócio, no acumulado até março, somaram US$ 105,6 milhões, 28,2% a menos do que os US$ 147 milhões gastos pelo setor com compras no exterior nos mesmos meses do exercício passado. As compras externas do agronegócio responderam por 7,3% das importações totais de Minas até março deste ano (US$ 1,447 bilhão).

Saldo

Com quedas de 8,5% nas exportações e 28,2% nas importações, o saldo comercial da balança mineira se manteve positivo em US$ 1,606 bilhão nos três primeiros meses deste ano. Porém, na comparação com o saldo também superavitário do mesmo período de 2017 (US$ 1,723 bilhão), houve uma queda de 6,8%.

Minas fecha 1º trimestre com superávit
Fonte: Querência em Foco com Diário do Comércio

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.