NOTÍCIA - prefeitura/politica

19 de abril de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Com saída de Niuan, PTB se diz traído e exige os cargos indicados na prefeitura

Com saída de Niuan, PTB se diz traído e exige os cargos indicados na prefeitura

O diretório municipal do PTB solicitou audiência com o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) para reivindicar os cargos cujos ocupantes foram indicados pelo vice Niuan Ribeiro (PSD). A reunião política deve acontecer no início da próxima semana.

Os petebistas resolveram cobrar os postos de segundo e terceiro escalão sob argumento de que Niuan foi eleito pelo PTB, mas acabou se filiando ao PSD em 7 de abril, dia em que encerrou a janela para filiação partidária dos pretensos candidatos nas eleições de outubro. O vice é pré-candidato a deputado estadual.

Neste caso, o debate é político e não jurídico. Isso porque vice-prefeito é cargo majoritário e não se enquadra na lei de Fidelidade Partidária.

O secretário-geral do PTB José Roberto Bezerra considera justa a reivindicação. O secretário sustenta que a sigla se sente traída, pois investiu todos os recursos do Fundo Partidário na eleição majoritária para garantir Niuan como vice e não aceita ser alijado da administração municipal.

“O PTB convenceu o Niuan a concorrer a vice-prefeito. Depois de eleito, ele pediu a presidência municipal do partido e nós cedemos. Como dirigente, acabou fazendo todas as indicações", pondera.

Roberto reclama ainda que, em 7 de abril, a cúpula foi surpreendida com a notícia da migração para o PSD. E, para piorar, todos os indicados também trocaram de legenda. "Queremos discutir essa situação com o prefeito Emanuel para restabelecer o que é correto. Quem ajuda a ganhar, ajuda a governar”, cobra José Roberto, em entrevista ao .

Além do secretário-geral, outros dirigentes petebistas devem participar da audiência com Emanuel. Entre eles, o presidente estadual do PTB e ex-prefeito da Capital Chico Galindo.

Segundo Roberto, o PTB não tem o levantamento do número de indicações de Niuan. Mas, somente na estrutura da vice-prefeitura, os salários dos comissionados, somados, chegam a R$ 54 mil mensais.

O PTB tem dois integrantes no primeiro escalão, os secretários Alex Viera Passos (Educação) e Wiltinho Coelho (Ação Social). No entanto, não entram no debate porque, apesar do aval partidário, as nomeações são da cota pessoal de Emanuel.

A reivindicação do PTB pode agradar Emanuel.  Ocorre que o PSD de Niuan tem sido uma pedra no sapato do gestor. O vereador Toninho de Souza faz oposição sistemática na Câmara e apoiou a instalação da CPI do Paletó.

Além da aliança política, Emanuel agora tem ligação familiar com o PTB. Seu filho Emanuel Pinheiro Filho, o Emanuelzinho, se filiou à sigla trabalhista para articular pré-candidatura a deputado federal.

Outro lado

Ao , Niuan afirmou que o PTB “se apequena” ao propor esse tipo de discussão. Alega ainda que deixou o partido pela “porta da frente” e tem certeza de que a reivindicação por cargos não tem aval de Galindo, que é um grande quadro político de Mato Grosso.

Sobre os cargos na vice-prefeitura, ele alega que a reivindicação do PTB não tem sentido já que a equipe deve ser composta por profissionais da sua estrita confiança. Além deles, Niuan lembra que tem “duas os três” indicações na administração municipal.

“Lamento que esse assunto chegue até o prefeito. Reconheço que o PTB ajudou na eleição com recursos financeiros e militância, mas eu e meu pai Osvaldo Sobrinho também investimos na eleição e nos empenhamos muito na campanha", ressalta.

 

 

Com saída de Niuan, PTB se diz traído e exige os cargos indicados na prefeitura
Fonte: Querência em Foco com Jacques Gosch

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.