NOTÍCIA - prefeitura/politica

08 de maio de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Zeca quer que pré-candidatos se unam a Pivetta contra Taques

Deputado acredita que candidato de Bolsonaro abriria mão de disputar Governo "pelo bem de MT"
Zeca quer que pré-candidatos se unam a Pivetta contra Taques

O presidente regional do PDT, deputado Zeca Viana, defendeu que os pré-candidatos ao Governo Dilceu Rossato (PSL) e Wellington Fagundes (PR) se unam à candidatura do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT).

 

Segundo ele, a unificação da oposição levaria o grupo à vitória ainda em primeiro turno contra o governador Pedro Taques (PSDB), que deve ir à reeleição.

 

Em entrevista à rádio Capital FM, na manhã desta terça-feira (08), o parlamentar revelou que Pivetta, inclusive, já se reuniu com Rossato para tratar da possibilidade.

 

“O que nós temos que buscar nesses próximos dias é definir quem será realmente o candidato ao Governo e buscar um entendimento para que todos esses partidos de oposição, esses pré-candidatos, andem juntos para que a gente possa ganhar as eleições no primeiro turno”, disse.

 

Temos que buscar um entendimento para que todos esses partidos de oposição, esses pré-candidatos, andem juntos para que a gente possa ganhar as eleições no primeiro turno

“Isso diminuiria o custo de campanha, diminuiria o desgaste que existe quando vai ao segundo turno. Pelo que tenho andando no Estado e ouvido, não tenho dúvida de que havendo só duas candidaturas, uma de oposição e outra da reeleição do governador, nós ganhamos tranquilamente no primeiro turno”, completou.

 

No caso do PSL, Zeca defende que Rossato desista da candidatura, mas mantenha o espaço para a juíza aposentada Selma Arruda disputar o Senado. Ele acredita que Rossato aceitaria a proposta.

 

“Para o PSL é importante estar junto numa conjuntura e também trabalhando a candidatura da Selma para o Senado do que nós dividirmos o bloco da oposição. Porque eles são um partido de oposição ao Pedro, assim como nós e como o Wellington Fagundes”, disse.

 

“Tem que saber qual a musculatura do PSL. A gente sabe que é um partido representado nacionalmente pelo Bolsonaro. Mas temos que saber aqui qual sua musculatura. Mas o Rossoato é experiente, ex-prefeito de Sorriso, e vai entender muito bem o que é o melhor para Mato Grosso”, afirmou.

 

Conversa com Fagundes

 

O deputado defendeu que se inicie, o quanto antes, uma conversa com o grupo do senador Wellington Fagundes. Até o momento, o pré-candidato já conta com oito siglas aliadas, entre elas o MDB, de Carlos Bezerra, e o PTB, de Chico Galindo.

 

Entretanto, Zeca não soube dizer qual seria o espaço dado a Fagundes na chapa.

 

“Falta a gente conversar com Wellington. Tem vários partidos que precisamos unificar. Acredito que nesta semana a gente já escolha uma linha para ficarmos próximos de bater o martelo de quem vai ser o candidato ao Governo. O vice pode até postergar um pouco mais. Mas o governo tem que definir logo”, disse.

 

“Existem duas vagas ao Senado. Precisamos ouvir o Jaime Campos, que quer ser candidato ao Senado. Tem o Carlos Fávaro, o Adilton Sachetti. Tem muita gente para duas vagas. Mas temos que buscar entendimento. E as pessoas precisam ter inteligência suficiente para saber avançar ou recuar no momento exato”, completou.

Zeca quer que pré-candidatos se unam a Pivetta contra Taques
Fonte: Querência Em Foco com DOUGLAS TRIELLI.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.