NOTÍCIA - prefeitura/politica

09 de maio de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Oscar critica faltosos e diz que Governo tem que cobrar a base

Deputado estadual do PSB lembrou projeto de sua autoria que desconta salários de faltosos
Oscar critica faltosos e diz que Governo tem que cobrar a base

O deputado estadual Oscar Bezerra (PSB) voltou a criticar, nesta terça-feira (8), a ausência de parlamentares durante as sessões da Assembleia Legislativa. A falta de quórum no parlamento tem sido constante ao longo deste ano e tem atrapalhado a tramitação de matérias com celeridade.
 

Oscar ainda apontou os membros da base aliada do Governo como os principais ausentes às sessões. Ele afirmou que o Poder Executivo deveria, inclusive, cobrar esses parlamentares.

 

“A falta de quórum tem atrapalhado muito. E, diga-se de passagem, a falta de quórum não é da oposição. É da situação. Os deputados de situação, muitas vezes, não estão comparecendo como deveriam”, disse.

 

O Governo precisa tomar atitude quanto a isso, porque se ele diz que tem 18 deputados na base, mas só comparecem dez, então precisa tomar uma posição. Cobrar um posicionamento desses oito que não comparecem nunca

“O Governo precisa tomar atitude quanto a isso, porque se ele diz que tem 18 deputados na base, mas só comparecem dez, então precisa tomar uma posição. Cobrar um posicionamento desses oito que não comparecem nunca”, acrescentou Oscar.

 

Segundo ele, é fácil dizer que é deputado da base, mas não dar sustentação ao Poder Excutivo nas deliberações dentro da Assembleia.

 

“Obviamente que eles [faltosos] podem estar cuidando de suas bases. Mas as faltas estão atrapalhando as deliberações”.

 

Projeto “engavetado”

 

Oscar ainda cobrou a tramitação de um projeto de sua autoria, apresentado ainda no primeiro semestre de 2015, e que até hoje não foi apreciado em plenário. O texto prevê o desconto no salário dos parlamentares faltosos.

 

A proposta de Oscar prevê que cada falta à sessão plenária provocará o desconto de R$ 833 do salário, o que corresponde a 1/30 dos vencimentos dos parlamentares, que hoje recebem R$ 25,5 mil mensais.

 

São considerados faltosos os deputados que assinarem presença, mas não estiverem no plenário durante as votações de projetos.

 

Entretanto, não serão consideradas como faltas os parlamentares que estiverem em missão especial para o Legislativo ou membros da Mesa Diretora que estejam em funções administrativas.  

 

“O fato é que o comprometimento das sessões precisa ser cumprido. Aí volto a insistir no meu projeto. Onde está o projeto que desconta dos deputados faltantes 1/30 do salário do deputado? Se o presidente Eduardo Botelho colocar em votação, o plenário vai começar a ficar lotado, vamos deliberar mais rápido”, concluiu.

Oscar critica faltosos e diz que Governo tem que cobrar a base
Fonte: Querência Em Foco com CAMILA RIBEIRO E DOUGLAS TRIELLI

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.