NOTÍCIA - Policial/Acidente

10 de maio de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Acusados de matar e de encomendar morte de personal trainer por ciúmes da mulher viram réus em MT

Mulher de mandante do crime teve um relacionamento extraconjugal com a vítima, Danilo Campos, morto em novembro do ano passado. Acusados estão presos e devem ir a júri popular.
Acusados de matar e de encomendar morte de personal trainer por ciúmes da mulher viram réus em MT

O juiz Flávio Miraglia Fernandes, da 12ª Vara Criminal de Cuiabá, aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MP-MT) contra Guilherme Dias de Miranda, de 35 anos, e Walisson Magno de Almeida, de 27 anos, acusados no homicídio do personal trainer Danilo Campos, de 28 anos, em novembro do ano passado.

Com isso, Guilherme e Walisson devem ir a júri popular por encomendar e executar o jovem, respectivamente. Segundo as investigações feita pela Polícia Civil, Guilherme mandou matar o personal por ciúmes da mulher dele.

Os dois réus encontram-se presos preventivamente desde o dia 9 de março, quando foram encontrados em São Paulo e preparavam-se para fugir do país. Eles foram transferidos para Cuiabá no dia 16 de março.

Segundo a investigação, Guilherme é conhecido pela agressividade e arrogância na convivência com outras pessoas. Ele já possui passagem por estelionato.

A mulher dele, Ane Lise Hovoruski, de 29 anos, que foi aluna na academia que o personal trabalhava, chegou a ser presa em Foz do Iguaçu por suposto envolvimento no crime, mas teve a liberdade concedida pela Justiça.

 
Danilo Nascimento de Souza Campos  (Foto: Facebook/Reprodução)Danilo Nascimento de Souza Campos  (Foto: Facebook/Reprodução)

Danilo Nascimento de Souza Campos (Foto: Facebook/Reprodução)

De acordo com a Alana Cardoso, da DHPP, Danilo e Ane Lise tiveram um relacionamento extraconjugal entre os meses de agosto e setembro de 2017.

 

O assassinato

 

Danilo é filho do vereador Nilo Campos (DEM), de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.

Segundo a Polícia Militar, o personal foi encontrado caído fora do veículo dele, na noite do dia 8 de novembro de 2017, na Rua General Ramiro de Noronha, por volta de 21h20 [horário de Mato Grosso], perto de uma distribuidora de bebidas do Bairro Duque de Caxias, na capital.

 

Inquéritos complementares

 

Um inquérito complementar foi instaurado pela Polícia Civil para identificar um segundo homem mque teria pilotado a motocicleta com o atirador, Walisson Magno, na garupa.

Além disso, em decisão proferida no dia 9 de abril, a Justiça ainda deferiu o pedido feito pelo MP para que sejam instaurados inquéritos para apurar supostos crimes de estelionato e uso de documento falso envolvendo o acusado Guilherme Dias.

Isso porque, no momento da prisão dele, Guilherme estaria usando uma carteira de identidade com um nome falso.

Além disso, também foi solicitada à polícia que apure o suposto crime de interceptações ou quebra de segredo de Justiça sem autorização legal.

"Durante as investigações no inquérito policial foram colhidas informações de acesso e compartilhamento indevidos de documentos sigilosos constantes nos autos de prisão temporária', diz trecho da decisão.

Acusados de matar e de encomendar morte de personal trainer por ciúmes da mulher viram réus em MT
Fonte: Querência Em Foco com G1 Mato Grosso

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.