NOTÍCIA - prefeitura/politica

14 de junho de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Zeca acusa existência de “conluio” entre Taques e Selma; Wilson defende escolta

Zeca acusa existência de “conluio” entre Taques e Selma; Wilson defende escolta

 A decisão do governador Pedro Taques (PSDB) de garantir, de forma provisória, a escolta armada da juíza aposentada Selma Arruda (PSL), foi taxada como um ato oportunista pelo deputado Zeca Viana (PDT), que expôs sua indignação na manhã desta quarta (13), em sessão da Assembleia. Para o parlamentar a medida é uma forma de conluio entre o governador e a pré-candidata ao Senado, por possível aliança nestas eleições. 

Zeca, que foi o forte aliado de Taques nas eleições de 2014, avalia que a decisão do governador é uma forma de cooptar o apoio da ex-juíza nas disputas eleitorais deste ano. Nos bastidores, o nome de Selma chegou a ser cotada como vice na chapa do chefe do Executivo.

“A Justiça já determinou que a juíza não tem necessidade de escolta, como é que o governador faz isso? Agora garantir a segurança de uma ex-juíza só porque quer ser política, nós não podemos admitir isso. O governador está equivocado. Isso, no mínimo, está cheirando um conluio político para que ela venha ficar junto com esse governador irresponsável. A juíza aposentada ganha muito bem, se ela quiser andar com segurança que pague. Isso é vergonhoso, cada dia que passa a gente vê o governador mais desesperado para não perder o poder”, disparou Zeca, que defende recorrer da decisão do governador.

A escolta da juíza Selma foi suspendida definitivamente pela comissão de segurança do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que não viu necessidade da manutenção, já que ela estaria utilizando a escolta em eventos políticos. A decisão de Pedro Taques pela escolta da juíza aposentada será garantida até que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprecie recurso apresentado por Selma após negativa do TJ em manter a proteção. 

O posicionamento incisivo de Viana foi combatido com igual veemência pelo vice-líder do governo na Assembleia, deputado Wilson Santos (PSDB). “O governador Pedro Taques foi o que mais colocou polícia na rua, em Mato Grosso. Foram quase quatro mil novos policiais. Proporcionalmente, mais que os últimos três governadores. Em relação a juíza Selma, se trata de um exemplo para este país”, disse o parlamentar.

O tucano ressaltou que Selma colocou o ex-governador Silval Barbosa na cadeia. Afirma que a ex-magistrada precisa de proteção, pois continua enfrentando ameaças. "Enfrentou gigantes do crime e da corrupção de Mato Grosso. Não vamos deixar essa mulher sozinha e abandonada”.

Zeca Viana refutou o posicionamento de Wilson dizendo que o Estado não pode dar prioridade a uma juíza aposentada, enquanto deixa as forças policiais sem condições de trabalho. "Não adianta ele contratar 4 mil homens, se os carros estão parados por falta de gasolina e falta de diária. O que precisamos é dar estrutura para esses policiais trabalharem na rua”, pontuou o deputado.

Zeca acusa existência de “conluio” entre Taques e Selma; Wilson defende escolta
Fonte: Querência Em Foco com Vinícius Bruno.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.