NOTÍCIA - Policial/Acidente

21 de junho de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Acusado de matar ex-namorada e jogar corpo em córrego é preso pela DHPP

Acusado de matar ex-namorada e jogar corpo em córrego é preso pela DHPP

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), prendeu na tarde desta quarta-feira (20), Marcelo de Oliveira da Silva, de 19 anos, na Cohab Jonas Pinheiro, em Cuiabá. Ele é suspeito de assassinar e jogar o corpo da sua ex-namorada, Débora Pereira da Silva, de 17 anos, em um córrego do bairro Três Barras, também na Capital.

Marcelo foi encontrado na residência onde mora com a sua atual esposa, que está grávida de três meses. Ao ser detido, ele negou que tenha assassinado a jovem e confirmou que tinha um relacionamento com Débora. Ele foi encaminhado a DHPP para prestar depoimento à delegada responsável pelo caso, Alana Cardoso.

 

Debora desapareceu no dia 4 de fevereiro deste ano. No dia seguinte, um irmão dela recebeu um telefonema sugerindo que ele procurasse pela jovem no córrego do bairro, que  fica poucos metros da casa da vítima.

 

Chegando lá, ele encontrou o corpo da irmã em avançado estado de decomposição, nu e boiando próximo a um barranco. De imediato a Polícia Militar e a Polícia Civil foram acionadas, juntamente com o Corpo de Bombeiros e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), para retirarem o cadáver da água.

 

O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML). Segundo os peritos, estava em estado de decomposição chegando ao gigantismo. Mesmo que o corpo da jovem foi encontrado nu, o laudo de necropsia da Politec apontou que ela não foi estuprada. A forma que ocorreu a morte e o dia ainda não foram desvendados. 

 

O suspeito que já está indiciado e denunciado pelo Ministério Público é o ex-namorado, Marcelo Oliveira da Silva, 19 anos, que conviveu maritalmente com vítima por cerca de 1 ano. O jovem foi preso e já responde processo criminal por feminicídio.

 

A delegada Alana Cardoso detalhou as investigações que levaram a confirmação da autoria do crime de feminicídio.

 

“Ficou demonstrado nos autos que eles já tinham terminado o relacionado e ela  voltado para a casa dos pais. Os autos demonstram eles que tinham um relacionamento bastante conturbado. Ela se encontrou com ele no domingo, teve discussão, teve ameaças e foram presenciados por amigos dela. Ela foi vista pela última vez pela família ainda em casa. Mas foi vista na madrugada de segunda-feira na rua. Isso deduz que ela foi se encontrar com Marcelo e por alguma razão foi morta por asfixia e encontrada nua no córrego”, explicou.

Acusado de matar ex-namorada e jogar corpo em córrego é preso pela DHPP
Fonte: Querencia em Foco com Hiper Noticias.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.