NOTÍCIA - Policial/Acidente

25 de setembro de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Continua solto jovem que matou esposa com tábua de carne em Barra do Garças

Continua solto jovem que matou esposa com tábua de carne em Barra do Garças

O marido da jovem Erica Oliveira Gomes, de 22 anos, encontrada morta dentro de casa no dia 19 deste mês em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, se apresentou à Polícia Civil na última sexta-feira (21) e foi liberado.

Erica foi achada morta no quarto da casa onde morava com Firmino César, de 19 anos. A prima da vítima foi quem encontrou o corpo dela depois de não conseguir falar com Erica.

Firmino se apresentou na Delegacia Especializada da Mulher, acompanhado de um advogado, dois dias depois que o corpo de Erica foi encontrado.

Ele confessou o crime e, mesmo assim, foi liberado. O marido afirmou que assassinou a Erica com golpes de uma tábua de carne. A jovem foi morta enquanto dormia.

Como já havia passado o período de prisão em flagrante, o rapaz teve que ser liberado da delegacia e deve responder em liberdade.

Durante interrogatório, ele disse que matou a mulher durante uma divergência porque ele queria sair de casa para usar drogas. Firmino alegou que usou droga e, quando Erica dormiu, foi até a cozinha, pegou uma tábua de carne, acertou a cabeça da mulher e depois fugiu.

Violência doméstica

A rede de enfrentamento à violência doméstica contra a mulher de Barra do Garças e Pontal do Araguaia, divulgou nesse domingo (23) uma nota sobre o caso.

Segundo a rede, o casal morava junto há apenas dois meses e a vítima nunca havia procurado a delegacia para registrar nenhuma queixa de violência doméstica contra o companheiro e nem feito nenhum pedido de medidas protetivas.

A rede afirma ainda tem a certeza de que as autoridades da Justiça vão tomar todas as providências necessárias para que o caso seja resolvido, dentro dos princípios legais da legislação brasileira.

Continua solto jovem que matou esposa com tábua de carne em Barra do Garças
Fonte: Querência em Foco com Araguaia Notícias.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.