NOTÍCIA - Agronegócio

30 de novembro de 2018 | MENOR | MAIOR | |

Café: Cotações do arábica operam com leve baixa nesta manhã de 6ª feira na Bolsa de Nova York

Por volta das 09h26 (horário de Brasília), o vencimento dezembro/18 registrava 108,50 cents/lb – estável e o março/19 caía 25 pontos, a 112,05 cents/lb
Café: Cotações do arábica operam com leve baixa nesta manhã de 6ª feira na Bolsa de Nova York

Os contratos futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com leve baixa nesta manhã de sexta-feira (30). O mercado externo do grão estende as perdas da véspera com operadores ainda atentos com as oscilações do dólar ante o real, safra brasileira e clima.

Por volta das 09h26 (horário de Brasília), o vencimento dezembro/18 registrava 108,50 cents/lb – estável e o março/19 caía 25 pontos, a 112,05 cents/lb. Já o contrato maio/19 registrava perdas de 20 pontos, a 114,95 cents/lb e o julho/19 tinha desvalorização 40 pontos, a 117,40 cents/lb.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 420,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP), em Guaxupé (MG) os preços estavam cotados a R$ 445,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 419,00.

Veja como fechou o mercado na quinta-feira:

Café: Cotações do arábica fecham sessão desta 5ª com queda de mais de 100 pts na Bolsa de NY

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) encerraram a sessão desta quinta-feira (29) com baixa de mais de 100 pontos. O mercado externo oscilou dos dois lados da tabela durante o dia, mas acabou encerrando em baixa com ajustes técnicos e influência do câmbio.

O vencimento dezembro/18 encerrou o dia com queda de 160 pontos, a 108,50 cents/lb, e o março/19 recuou 160 pontos, cotado a 112,30 cents/lb. Já o contrato maio/19 registrou 115,15 cents/lb com perdas de 155 pontos e o julho/19 registrou 117,80 cents/lb e 115 pontos de desvalorização.

O mercado externo do arábica chegou a oscilar dos dois lados da tabela durante o dia, mas ajustes técnicos acabaram prevalecendo na sessão depois de altas seguidas nos últimos dias. Ainda assim, o vencimento referência do arábica acabou ficando abaixo do patamar de US$ 1,15 por libra-peso.

"Os especuladores estavam negociando acompanhando as previsões do tempo no Brasil e as ideias de grande oferta. As lavouras brasileiras não estão encontrando seu caminho para o mercado devido à força real global contra o dólar", disse o vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville.

Além disso, o câmbio também contribuiu para as perdas do grão. O dólar comercial fechou o dia com alta de 0,43%, cotado a R$ 3,8575 na venda, com cena política e alívio com informações do exterior. A divisa mais alta tende a encorajar as exportações, mas pesa sobre os preços externos.

"Temos um ajuste técnico após duas quedas, influenciado pela briga pela Ptax e ainda pelo novo capítulo da cessão onerosa", disse para a Reuters internacional um profissional da mesa de derivativos de uma corretora estrangeira.

Mercado interno

O mercado brasileiro de café segue calmo nesta semana. "Esse cenário se deve aos feriados no Brasil e também nos Estados Unidos, que deixaram muitos agentes fora do mercado nos últimos dias, limitando o fechamento de novos negócios", disse em nota o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP).

O café tipo cereja descascado registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) com saca a R$ 473,00 - estável. A maior oscilação dentre as praças no dia ocorreu em Lajinha (MG) com alta de 2,27% e saca a R$ 450,00.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Varginha (MG) com saca a R$ 450,00 - estável. A oscilação mais expressiva ocorreu em Poços de Caldas (MG) com queda de 0,46% e saca a R$ 429,00.

O tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) (-0,22%), Patrocínio (MG) (-1,11%), Varginha (MG) (estável), Franca (SP) (estável) e Média Rio Grande do Sul (estável), ambas com saca a R$ 445,00. a maior oscilação ocorreu em Lajinha (MG) com alta de 3,57% e saca a R$ 435,00.

Na quarta-feira (28), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 443,71 e queda de 0,58%.

Café: Cotações do arábica operam com leve baixa nesta manhã de 6ª feira na Bolsa de Nova York
Fonte: Querência em Foco com Portal Do Agronegócio.

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.