NOTÍCIA - Saúde

30 de outubro de 2015 | MENOR | MAIOR | |

Termo de Compromisso para o enfrentamento da Hanseníase

O coeficiente de prevalência de hanseníase do Brasil vem sofrendo redução progressiva nos últimos anos caminhando para atingir a meta de eliminação de um caso para 10.000 habitantes
Termo de Compromisso para o enfrentamento da Hanseníase

A hanseníase é uma doença infecciosa transmissível e de evolução crônica. Entretanto é totalmente curável e tão logo seja iniciado o tratamento deixa de ser transmissível. Por outro lado quando diagnosticada e tratada tardiamente pode trazer graves consequências para os portadores e familiares, pelas lesões que os incapacitam fisicamente. Tais lesões podem ser evitadas ou reduzidas, se os portadores da hanseníase forem diagnosticados e tratados precocemente com adequado acompanhamento nos serviços de saúde.
    O coeficiente de prevalência de hanseníase do Brasil vem sofrendo redução progressiva nos últimos anos caminhando para atingir a meta de eliminação de um caso para 10.000 habitantes (conforme portaria nº 3125 de 04/10/2010). De forma inversa Mato Grosso apresenta tendência de aumento com 13,6 casos/ 10 mil habitantes em 2014, o que assinala a magnitude da doença no estado. Outrossim, há alguns anos o estado ocupa o 1º lugar no Brasil em coeficiente de detecção da doença (casos novos/ 100.000 habitantes), sendo que em 2014 quase 10% dos casos novos da doença eram de nosso estado. {
    A situação do estado também é preocupante em outros indicadores. A detecção geral em menores de 15 anos chega a quase 26 casos para 100.000 habitantes, o que segundo parâmetros oficiais nos classifica como estado hiperendêmico para a doença. O diagnostico tardio também é um problema importante, em 2014 quase 75% dos casos foram classificados como multibacilares (casos mais graves e de maior transmissibilidade). Quanto à proporção de cura nos últimos anos a tendência [e de queda, chegando a 81% em 2014, quando o esperado mais 90%..
    Diante deste cenário, em função das características da doença, da situação epidemiológica e do alto padrão de endemicidade, a hanseníase tem despertado preocupação do atual governo que tem centrado forças para controle da doença, inserindo ações nos diferentes instrumentos de planejamento especialmente o Plano Estadual de Saúde e o Plano Plurianual, como forma de nortear a intensificação das ações com sustentabilidade no enfrentamento da situação da doença no estado.
    Temos consciência que as ações de controle da hanseníase vêm sendo desenvolvidas pela sua secretaria de saúde e que os técnicos da suade estão empenhados nesta luta, porem como já exposto estamos com serias dificuldades para mudar o atual curso da doença em nosso estado, já que estamos longe de apresentar resultados satisfatórios no que diz respeito aos indicadores epidemiológicos e operacionais.
    Nesta perspectiva, com vistas a mudar o atual cenário da doença em nosso estado e estabelecer um compromisso político entre as esferas de governo para a prestação de atenção integral á saúde e a vigilância da doença,  a Secretaria de Estado da Saúde propõe o “Plano estratégico para enfrentamento da Hanseníase” com objetivo de intensificar as ações de controle da hanseníase no período de 2016 a 2019. No plano estão elencados os principais desafios, as estratégias de enfrentamento e as responsabilidades de cada esfera de governo para o efetivo enfrentamento da Doença.
    Através da presente carta, reforçamos o compromisso com as ações de controle com de hanseníase, atingindo as metas preconizadas e pactuadas. No quadro abaixo, estão apresentadas quatro metas para o município cujo alcance representa o esforço na mudança do cenário atual. Tais metas serão avaliadas anualmente e o alcance das mesmas será vinculado a um incentivo financeiro proporcional a 

Termo de Compromisso para o enfrentamento da Hanseníase
Fonte: Da redação: Luccas Santos (imagem via internet)

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.