NOTÍCIA - Policial/Acidente

19 de dezembro de 2015 | MENOR | MAIOR | |

Ex-marido não aceita separação e mata mulher em frente a cartório

Vítima morava em SC e teria ido a Tangará da Serra (MT) a pedido do ex. Pai da mulher, um idoso de 75 anos, também foi baleado e está internado.
Ex-marido não aceita separação e mata mulher em frente a cartório

Um homem de 49 anos matou a ex-mulher, de 47 anos, atirou no pai dela, um idoso de 75 anos, e em seguida se matou em frente a um cartório localizado na cidade de Tangará da Serra, distante 242 km de Cuiabá. O crime ocorreu por volta das 9h e teria sido motivado pelo fato do ex-marido não aceitar a separação, ocorrida há um mês, segundo a Polícia Civil. Os dois foram casados por aproximadamente 30 anos.

A vítima, que era manicure, estava morando em Santa Catarina e foi a Tangará a pedido do ex-marido, que era pedreiro e teria dito que precisava que ela assinasse um contrato de comodato. Por esse motivo e pelo fato do pedreiro ter ido armado ao encontro da ex, a Polícia Civil disse acreditar que o assassinato tenha sido premeditado.

Conforme informações da polícia, o pedreiro marcou de se encontrar com a ex na frente do cartório porque supostamente precisava da assinatura dela para a venda de uma casa. Lá, os dois começaram a discutir e o pedreiro atirou na manicure e no pai dela. Em seguida, ele se matou.

A mulher morreu no local, assim como o ex-marido. O pai dela foi socorrido por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado a um hospital, onde permanece internado. A Delegacia da Mulher deve abrir inquérito para investigar o caso.

No mês passado, quando o casal já não estava mais junto, a manicure registrou um boletim de ocorrência relatando que o ex não aceitava a separação e que disse que iria se matar caso eles não se reconciliassem.

Ex-marido não aceita separação e mata mulher em frente a cartório
Fonte: Querência em Foco com Redação

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.