NOTÍCIA - Policial/Acidente

25 de maio de 2016 | MENOR | MAIOR | |

Estudante de escola em obras fratura perna em entulhos em Mato Grosso

Reforma parou no dia 19 de maio para investigar fraudes em licitações. Muretinha caiu em cima das pernas de aluno, que precisou de cirurgia.
Estudante de escola em obras fratura perna em entulhos em Mato Grosso

O estudante Breno Cauan Santos Vieira, de 13 anos, fraturou a perna em meio a entulhos de uma obra na Escola Estadual Adolfo Agusto de Morais, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Desde o começo do ano, os alunos da instituição convivem com o perigo e inconvenientes da reforma, que está parada desde o dia 19 desde mês por suspeitas de fraudes nas licitações.

Segundo o estudante, o acidente aconteceu no horário do intervalo, no dia 2 deste mês. Ao se sentar em uma mureta, perto de onde foram depositados os entulhos, houve um desmoronamento. “A mureta desabou para frente, nas minhas pernas”, disse Breno.

Com a queda, Breno quebrou a perna esquerda em dois lugares. Ele precisou colocar quatro pinos e se recupera em casa. O estudante deve ficar pelo menos um mês sem sair de casa e deve retornar médico no próximo dia 14.

De acordo com a mãe do adolescente, Elaine Santos Miranda, ele passou por uma cirurgia e implantou os pinos, o que o impede de encostar o pé no chão. Até a recuperação completa, Breno está impedido de frequentar as atividades escolares, curso militar, catequese, entre outras. A família teme que ele possa vir a perder o letivo.

“Vai ser bem difícil [recuperar o conteúdo escolar], perdi bastante matérias. Eu tinha uma vida, cursos para fazer. Agora, estou em casa sem fazer nada, dependendo da ajuda da minha mãe e irmão”, disse Breno.

Mãe diz temer que o filho perca o ano letivo (Foto: Reprodução/ TVCA)Mãe diz temer que o filho perca o ano letivo (Foto: Reprodução/ TVCA)

A diretora da escola, Josevania Fonseca Silva, relatou que a muretinha caiu por conta do peso dos materiais que foram colocados no lugar errado. Ela reconhece o risco de manter as obras com alunos estudando no mesmo ambiente. “É risco a todo momento. As obras com alunos na escola precisam ser feitas o mais rápido possível”, disse a diretora.

Desde o dia 19 de maio, a reforma geral na Escola Estadual Adolfo Augusto de Moraes está suspensa. A obra, assim como várias outras no estado, é investigada por suspeita de irregularidades e fraudes nas licitações.

Fiscais da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) já realizaram vistorias em todos os setores da reforma da escola em busca de possíveis irregularidades. Ainda não há previsão para a retomada da obra. E, enquanto isso, os alunos devem continuar estudando em espaços improvisados e expostos a acidentes.

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) disse lamentar o acidente e  informou que a escola prestou toda a assistência ao aluno e o acompanhou até o Hospital Regional de Rondonópolis.

Estudante de escola em obras fratura perna em entulhos em Mato Grosso
Fonte: G1 - MT

Comentários

Deixe um comentário sobre esta notícia.